Voltar ao topo

Diferenças entre versões

Um pouco de História

Twilight Princess foi, de início, desenvolvido exclusivamente para GameCube. No entanto, seu lançamento foi atrasado para que uma versão do jogo fosse portada para o novo console que a Nintendo estava para lançar, o Wii. Embora essencialmente seja o mesmo jogo, há algumas diferenças entre as duas versões:

Controles

O Wii trouxe um esquema de controles bastante diferente dos tradicionais, buscando incorporar a detecção de movimento como parte importante da jogabilidade. Assim, na versão desse console, o jogador tem que sacudir o controle para atacar, e pode mirar livremente pela tela usando o pointer do Wii Remote. Além disso, aproveitando o auto-falante embutido, temos a voz de Midna emitida de perto do jogador, ajudando na ideia de colocá-lo "na pele" de Link. Mais especificamente, as diferenças de controles entre as versões são:

  • No Wii é possível se mover livremente com a mira ativada, e a própria mira é mais fácil de usar, pois é baseada no movimento do Wii Remote. No GameCube a visão muda para uma perspectiva em primeira pessoa e não é possível se deslocar enquanto isso;
  • Algumas habilidades, como o Ataque com Escodo (Shield Attack) e Ataque Giratório (Spin Attack), são executadas através de movimentos no Wii. A pescaria também faz uso desse tipo de controle;
  • No GameCube só há espaço para configurar dois botões como atalhos para itens (X e Y), enquanto no Wii é possível equipar até quatro itens (Direcionais da esquerda, direita e baixo e B);
  • No GameCube há um modo de câmera livre que não existe na versão Wii.

 

Confira nos esquemas abaixo todos os comandos correspondentes a cada controle.

Twilight Princess GameCube control scheme

Twilight Princess Wii control scheme

Espaço de salvamento

Enquanto uma partida salva da versão de GameCube ocupa quatro blocos do memory card, a de Wii ocupa apenas um.

Versão espelhada

Provavelmente a diferença que mais chame atenção é que uma versão é o espelho da outra. Ou seja, tudo que fica à esquerda no GameCube, está à direita no Wii. Inclusive a mão dominante de Link: ao contrário da tradição na série, no Wii ele é destro. A explicação para isso é que a maioria dos jogadores tem maior domínio da mão direita, e portanto seria mais difícil jogar segurando o Wii Remote com a mão esquerda. Os canhotos acabaram desamparados, pois não há opção para escolher com que mão jogar. Todo o efeito espelhado da versão Wii é reflexo (trocadilhos à parte) dessa questão de controle, pois devido ao grande atraso no cronograma, não havia tempo de desenvolver um novo modelo de Link destro. Por isso, o jogo inteiro foi invertido.

A Hyrule "correta", então, seria a do GameCube, pois o aspecto das coisas foi inicialmente planejado do jeito que vemos nessa versão.

Suporte a Widescreen

Estamos na era da alta definição de imagem, e as novas TVs que são lançadas adotam um aspecto de tela mais alargado (19:9 ou 16:10, diferente dos 4:3 das tradicionais TVs de tubo). A versão de GameCube, devido a restrição técnica do console, não apresenta suporte a esse formato de tela; logo, numa TV widescreen a imagem ficará esticada, ou com barras pretas nas laterais, impedindo de aproveitar todo o espaço disponível.

Já a versão Wii, apesar de oferecer esse tipo de suporte, compartilha com sua irmã outro problema de restrição de hardware: não há suporte para gráficos em alta definição, então no fim das contas é impossível aproveitar integralmente toda aquela super resolução que sua TV Full-HD lhe oferece.

Cada vez que inicia o jogo, você passa por uma tela contendo três quadrados. Se eles estiverem realmente quadrados, a resolução está adequada. Se eles estiverem esticados ou comprimidos, configure sua TV propriamente para aproveitar a proporção correta.