Voltar ao topo

Miyamoto: desenvolvimento de jogos mais ágil, mais spin-offs

O mestre comenta alguns aspectos da nova fase organizacional da Nintendo. Zelda U ainda planejado para 2015.

O Wii U sofreu com escassez de jogos desde o seu lançamento, com a situação começando a mudar com alguns lançamentos de peso este ano e a promessa de alavancar de vez com uma enxurrada de títulos para 2015, como vimos na E3. Não é por menos: segundo Shigeru Miyamoto, as equipes de desenvolvimento da Nintendo agora estão mais familiarizadas com o hardware desta geração. Houve certa dificuldade em pular para o mundo High Definition, mas aqui estamos. Com isso, o tempo de desenvolvimento dos jogos passa a ser mais ágil.

E não é só isso: a empresa está trabalhando mais regularmente com colaborações externas, o que deve significar a terceirização de alguns elementos, como assets e cutscenes. Assim, a turma da Nintendo ganha ainda mais tempo para trabalhar nos aspectos que tornam seus jogos tão únicos — por sinal, agora todas as equipes de pesquisa e desenvolvimento da companhia estarão reunidas em um centro único, facilitando a interação dos responsáveis por todos os aspectos dos consoles e jogos.

Além de ficar mais difícil deixar acumular poeira no seu Wii U, a notícia pode ser encarada como um bom indício para Zelda. No último relatório fiscal da Nintendo, o novo jogo da série ainda aparece marcado para 2015. Aliando isso à declaração de Miyamoto, aumentam as esperanças de que ele não sofra um adiamento para 2016 — tipo de coisa que aconteceu várias vezes na história da franquia.

O eterno guru dos jogos também disse que faz parte dos planos a criação de spin-offs de suas grandes franquias. Sendo projetos de menor escala do que iterações das séries principais, temos mais produtos em menos tempo.

[...] estamos nos preparando para expandir nossas personagens enquanto também aumentamos a quantidade de software que lançamos, e permitimos a nossos clientes ter suas próximas experiências em certas franquias sem terem que esperar três anos.

Tendo em vista que já tivemos Battle Quest (parte de Nintendoland), remake de The Wind Waker e Hyrule Warriors, talvez possamos dizer que Zelda já começou sua entrada nessa estratégia, com projetos de ciclo rápido e jogos com colaborações externas. Será que teremos anualmente novidades para nos entreter enquanto esperamos pelo próximo grande título?

The Legend of Zelda - Battle Quest. Parte do jogo Nintendoland

Qual a sua opinião, leitor(a)? A carteira já está chorando? Está feliz da vida, ou acha que isso pode saturar um pouco as coisas?

 

Via Nintendo Everything, Gamnesia

Sigam-me os bons! Mais conhecido como Chapo por essas bandas. Normalmente o culpado por toda a parte gráfica e gerenciamento do conteúdo do site, sempre tendo novas ideias e falhando em organizar tempo para executá-las.

Comentários

  • Popular
  • Recente
  • Enquete
Nós do Hyrule Legends, juntamente com o site do Zelda Univer...
dom, 06/10/2019 - 16:44
Ano passado, durante a Brasil Game Show 2018, Nintendo marco...
sab, 28/09/2019 - 21:40
A Nintendo, através de seus canais oficiais no YouTube, lanç...
qui, 12/09/2019 - 11:45
A Nintendo, através do seu twitter, anunciou que amanhã, di...
ter, 03/09/2019 - 15:26
O que mais te empolgou em Breath of The Wild?