Voltar ao topo

GlitterBerri fala das dificuldades de traduzir materiais referentes à série

GlitterBerri, membro da comunidade Zelda, é uma das principais pessoas responsáveis pelo andamento das traduções das páginas do livro Hyrule Historia. Dona de uma vasta experiência como tradutora de assuntos relacionados a Zelda e a outras franquias, declarou em uma entrevista ao site Nintendo Gamer como não é fácil lidar com as traduções japonesas. Veja:

Capa do livro Hyrule Historia

O problema com Zelda é que trata-se de uma série já consolidada, com mais de 18 jogos e incontáveis spin-offs ao longo desses 25 anos. Muitos tradutores têm trabalhado com a série há um bom tempo e criaram muita confusão nesse processo.

Os tradutores dos títulos mais antigos eram desorganizados, incoerentes e limitados, sem mencionar que também eram bastante censurados pela Nintendo of America. Quaisquer referências ao ocultismo ou a religiões tinham de ser substituídas ou removidas, como os templos em Adventure of Link serem renomeados como palácios, ou a Bíblia no original Legend of Zelda ser chamada de Book of Magic, em inglês.

Os principais vilões em Zelda, liderados por Ganon, sempre foram conhecidos como Demon Kings, mas apenas mais recentemente, com o lançamento de Spirit Tracks e Skyward Sword, é que a Nintendo começou a permitir o uso do termo em traduções oficiais. Outras mensagens ou nomes foram alterados, aparentemente sem motivo algum, como visto também no original Legend of Zelda, onde a sugestiva citação "Search for the lion key" foi misteriosamente adaptada para a questionável "10th enemy has the bomb".

Consequentemente, o mesmo termo ou frase central canônica para a série pode ter sido traduzido de forma diferente com o tempo, ou mesmo nunca ter sido traduzido adequadamente. Como tradutora e fã que busca conciliar os jogos, não faço ideia de qual seja a política oficial da Nintendo para a correção de traduções equivocadas feitas anteriormente ou se levam em conta a coesão de um modo geral, portanto, frequentemente preciso tomar decisões importantes quanto a aceitar a tradução oficial, questionável ou não, ou alterá-la para algo mais adequado.

O que agrava ainda mais a situação é o fato de que os fãs de Zelda são um grupo muito especial, totalmente devotados a dissecar as histórias dos jogos. Onde houver ambiguidades nas relações entre os jogos e os personagens, teorias feitas por fãs brotarão como cogumelos depois da chuva, e existem grupos inteiros dedicados a descobrir o que exatamente a Nintendo tem em mente. Devo permanecer consistente e evitar confusões entre os fãs casuais ao alterar a coerência padrão dos jogos, ou devo dar mais atenção aos fãs hardcore e traduzir tudo literalmente? Depende muito da minha audiência, mas é difícil agradar a todos.

Fonte: Zelda Universe

Tags: 

Comentários

  • Popular
  • Recente
  • Enquete
YouTube Olá, treinadores! Hoje no sidecast Samir Fraiha (Tw...
sex, 09/08/2019 - 11:32
Em Julho de 2018, o presidente da Inti Creates, Takuya Aizu,...
ter, 23/07/2019 - 20:27
O Jogo Véio tem como um de seus carros-chefes as revistas t...
sex, 12/07/2019 - 17:34
Começando nessa sexta-feira, dia 12/07, o grupo TheSpeedGam...
ter, 09/07/2019 - 23:03
O que mais te empolgou em Breath of The Wild?