Voltar ao topo

Manifesto a favor de coisas coloridas

Nesses últimos tempos, a internet ficou agitada com um dos jogos mais esperados do mundo - Splatoon. Expectativa que cresceu ainda mais após os testes online do jogo. Toda essa ansiedade é compreensível, uma vez que o jogo é um shooter online competitivo da Nintendo. Para os fãs de longa data da empresa, era impossível imaginar que existiria algo assim. Pois é, o momento chegou.

Se a internet está cheia de pessoas com expectativas, está cheia de gente incompreensível soltando os comentários de “auhauhau mais um jogo infantil da nintendo!!” ou “joguinho colorido pra criança xDD”. Não que esses comentários não existissem antes, mas ficaram mais evidentes após o anúncio do joguinho colorido de tiros coloridos .

Eu não consigo imaginar porque um estilo artístico inferioriza uma obra. É meio estranho ver que ainda não aprendemos com Wind Waker, lançado na época do “jogo que parece um filme”, na qual recebemos o Link mais carismático que existe. Essas escolhas não acontecem  só no mundo de jogos.

Todo mundo conhece a Pixar, aquela empresa de animação que faz filmes infantis coloridos - essa é a definição é praticamente padrão. Conhecida por arrastar multidões para ver filmes sobre temas, teoricamente, simples: Brinquedos, um peixe que se perdeu do pai, uma família de super herói. Essas temáticas são tão bem desenvolvidas que, no final das contas, acabam agradando tanto o pai quanto o filho que foram ver o filme, de maneiras diferentes - Afinal, para ser um filme direcionado para todos, também precisa ser para crianças. Por exemplo, temos Procurando Nemo e Os Incríveis, na qual a criança tá lá se divertindo vendo o peixinho colorido e super heróis enquanto o marmanjo está se emocionando com a história de duas famílias.

Um filme que gosto muito de comentar, inclusive, é Toy Story 3 e como ele “não é filme pra criança”. Você se lembra do primeiro Toy Story? Ele saiu em 1995 e você tinha sei lá, seus 6 anos. Viu os brinquedos vivos e ficou todo empolgado “Nossa alá os brinquedos vivos!! Eles fazem isso quando eu estou fora será?” Em 1999 saiu o segundo filme e você viu o Andy pequeno, se identificou, e os brinquedos continuavam lá - meio largados, mas lá. Em 2010 e os seus 20 anos, você assiste o terceiro filme, vê o Andy indo pra faculdade e doando os brinquedos e não tem como não se identificar e ser impactado com isso (eu sempre choro na última vez que o Andy brinca com eles ): ) - reações que, uma criança de 8 anos nunca terá igual, mesmo que ela tenha visto os 2 filmes anteriores.

Splatoon é um jogo competitivo entre duas equipes de quatro pessoas (valeu galera dos comentários que corrigiu!), com o objetivo de preencher o mapa com mais tinta. Poxa, é claro que seu sobrinho de 5 anos vai se divertir jogando - afinal é um jogo de tiro que você não se preocupa tanto em atirar - mas o fato de ter diversas armas e a transformação em lula são fatores que levam o jogador a pensar bastante em não só atirar para todos os lados.

Se existem pessoas que ainda acreditam que a direção de arte do jogo seja “infantil”, eu acho que se fosse um jogo com um estilo mais realista ia ser mais… estranho. É bem bacana ver um shooter coloridão numa época recheada de jogo de tiro com boneco realista. Além do que, como o caso da Pixar, a arte não deslegitima algo. Nem mesmo shooters: Team Fortress 2 é um fps de equipes criado pela Valve, que oferece várias classes para os jogadores se enfrentarem. O que mais chama atenção, no entanto, é o estilo cômico que o jogo apresenta, diferente do jeito que foi mostrado no começo de seu desenvolvimento. TF2 seria um excelente jogo excelente independente de sua aparência, mas convenhamos que o estilo escolhido é muito mais atraente.

Não é questão de que “coisas coloridas e bonitinhas” não são para crianças, mas sim que não são só para crianças. Não sei o quanto Splatoon vai vender, vai fazer de  sucesso, se vai virar franquia… Mas até o momento, se mostra um jogo muito bonito e bem feito. No meio de uma indústria que preza cada vez mais a quantidade de rugas que tem no rosto do seu boneco, o jeito que o shooter competitivo multiplayer (tudo ao mesmo tempo!!!) da Nintendo, apresenta ser um divisor de águas - ou de tintas. Deixa os jogos serem coloridos, pessoal!

Mago das palavras e defensor do brócolis com filé de frango, vê Waluigi como um exemplo de vida a ser seguido

Comentários

  • Popular
  • Recente
  • Enquete
YouTube Hora de falarmos de uma das franquias de crossover...
dom, 05/05/2019 - 12:49
YouTube Após o nascimento do mundo de Hyrule, as três deusa...
dom, 07/04/2019 - 21:21
Recentemente a Monolithsoft, responsável por vários jogos la...
qui, 28/03/2019 - 11:53
Hoje, dia 20 de março, foi exibido no Nindies Showcase os jo...
qua, 20/03/2019 - 20:40
O que mais te empolgou em Breath of The Wild?