Voltar ao topo

As reações e expectativas do HL para Twilight Princess HD

No último Nintendo Direct, fomos todos pegos de extrema surpresa (aham, claro) pelo anúncio da remasterização HD de The Legend of Zelda: Twiligh Princess, lançado originalmente em 2006 para o GameCube e Wii.

Talvez alguns de nós já esperássemos, talvez sabíamos mas não queríamos admitir, talvez estivéssemos apostando em uma versão de 3DS ou um port pelo Virtual Console... Mas agora o anúncio foi feito e o crepúsculo vai cair sobre os nossos Wii Us em 2016. Vamos ver como os membros do HL reagiram à notícia e o que esperamos desse polêmico (nem tanto) relançamento.

 

Chapo

O Zelda que os fãs não precisam, mas o Zelda que os fãs merecem. Este é Twilight Princess fazendo seu retorno do mesmo jeito que apareceu pela primeira vez: uma resposta a um considerável coro de jogadores. E pela segunda vez, também choveu reclamação…

Agora vejam, a Nintendo ultimamente está seguindo mais o que os outros pedem e o que o mercado dita, caso contrário esse anúncio seria uma das muitas coisas que não teriam acontecido. Então aqui vai minha primeira expectativa: o que foi mostrado vai ser melhorado. Vamos lembrar que Star Fox Zero foi adiado para poder ser melhor polido (e melhorias foram apresentadas no último trailer). Os fãs tinham chiado com a qualidade gráfica. Ainda é cedo e naturalmente já seria de se esperar algum avanço, mas parece que a Tantalus vai ter um trabalhinho a mais. Mas maneirem na expectativa, pois não estamos falando de remodelação; assim como em The Wind Waker HD, o segredo é saber retrabalhar melhor a iluminação e, agora, as texturas, para dar um efeito revigorante no visual.

Seguindo a filosofia de consertar as escorregadas dos jogos originais, imagino que aconteça algo do tipo, como talvez poder uivar uma Sun’s Song e ter acesso fácil ao período da noite, para a caça de Poes. Por sinal, seria bacana usar o GamePad à la Fatal Frame para poder observar os fantasmas… e mesmo para recursos como o Hawkeye. Mas não acho que isso vá acontecer, em detrimento do suporte ao off-screen play.

Sigo na esperança de haver pelo menos um “bônus” como um Hero Mode. Com o jogo já tendo uma versão espelhada, não é difícil de imaginá-la sendo usada. Seria engraçado, pois ao contrário de Ocarina of Time 3D, em que a Master Quest serve para dar um nó na cabeça, a maioria das pessoas deve estar mais acostumada com a versão invertida de Wii. Claro, já temos a bonificação dos amiibos confirmada, mas não consigo imaginar algo muito amplo vindo disso. Bem, a conexão da nova estatueta com o próximo Zelda parece uma luz no fim do túnel.

 

Matheus M.

Minha primeira reação foi dizer, como Cássia Éller, “o que está acontecendo?”. Porém, ao ver o vídeo, fiquei muito surpreso pois não era como eu esperava: acontece que quando a gente pensa em algo ‘HD’, é como se a empresa refizesse os modelos com a potência do console, mas não: em Twilight Princess,  a Nintendo apenas “esticou” o jogo e melhorou os modelos, mantendo a base original e recriando texturas que se tornariam inviáveis numa versão maior.

E então você me para e fala “ah, Matheus, qualé, The Wind Waker foi bem melhor”, mas a Nintendo fez a mesma coisa: ela não refez os modelos, apenas melhorou o filtro e algumas texturas e padrões para se adequar para a alta definição. No passado, Aonuma disse que ele testou com The Wind Waker, Twilight Princess e Skyward Sword para uma versão em HD, mas escolheu o primeiro por ter um impacto bem mais significativo, e agora podemos entender o porquê. O foco da empresa não é refazer os modelos, pois isso seria gasto de pessoal e dinheiro para o que poderia ser um jogo completamente novo, então não convém pensar em algo como a tech demo de 2011.

Bem, passado esse bem-bolado de pensamento maroto, cheguei a uma conclusão: ela poderia ter melhorado. Não é refazer os modelos, mas em certos pontos poderia ter uma melhora de modelo. O Wolf Link poderia ter um capricho melhor (parece uma bolha brotando asas aquela transformação, sempre achei esquisita), e poderia-se ter um tratamento melhor na iluminação e nas cores. O jogo foi feito para um preto cinza, mas agora o console é capaz de mais poder, tem como dar vida para a iluminação de forma melhor. Bem, mas não vimos as florestas ainda, e a Nintendo tem um péssimo histórico de primeiro trailer (o primeiro sempre é ruim, o segundo sempre da hype), então tudo pode mudar e eu posso simplesmente dizer “vem ni mim” pra esse jogo. Mas, sinceramente, espero algo mais trabalhado e caprichado. Apesar de eu saber que isso não vai ser atendido, gostaria que as roupas e as pelugens no geral fossem mais trabalhadas, para dar uma leveza maior aos personagens. Tudo fica muito “duro” e é esquisito de ver.

Na questão da mecânica, seria ótimo se o Miiverse fosse implementado através do carteiro, e o uso do GamePad como mira (basicamente, uma evolução do Wii Remote). Porém, também gostaria de ver um mini-game baseado no controle, o jogo merece, vai.

Lembrando que a transformação em Wolf Link originalmente, não era tão cartunizada (acima, o trailer da E3 2005). Mas acabou ficando com esse efeito de "bolha" provavelmente por limitações técnicas (notem como as roupas do link sumiam de uma maneira tosca sobre o corpo do lobo). Agora é esperar que no HD tenhamos um efeito mais sério, digno da trevosidade do jogo.

 

Twero

Falando do acabamento gráfico em si, já vi alguns vídeos comparando o jogo original do GC com o que foi mostrado no Nintendo Direct e, apesar de terem adicionado texturas nos personagens, sentirei falta do desfoque e da sensação de que há uma névoa no jogo. Muito provavelmente irão deixar o jogo bem “seco”, mas gostaria muito que mantivessem esse desfoque para manter o clima misterioso que o jogo possuía.

Muito provavelmente incluirão o Hero Mode, o que desde já fico agradecido, mas seria interessante que colocassem outros desafios além da Cave of Ordeals e aproveitassem melhor certos cenários que só passamos uma vez, como a Hidden Village e  incluíssem outras coisa para fazermos nessas partes.

Ah, dificilmente mudarão isso, mas seria muito bacana se dessem uma função maior para a Dominion Rod, que depois de passar do templo onde a pegamos, só podemos usá-la em uma quest obrigatória e depois nunca mais. E se essa quest de pegar as páginas do livro fosse reformada, seria muito bom também.

 

Patrick

“Surpresa”: a Nintendo está relançando Twilight Princess em HD para o Wii U, 10 anos depois do lançamento original para GC e Wii. Apesar de estar com um visual muito bonito (incomparavelmente superior às outras versões), concordo com o Chapo: ainda vai melhorar. Não sei do que essa Tantalus é capaz (na real, 90% dos jogos dela são de séries licenciadas e a metade tem uma cara de joguinho meia-boca desgramenta), mas manterei o pensamento positivo.

Agora quanto às novas features que eu espero pro relançamento, bem...  O uso do amiibo do Link Lobo com a Midna é o que mais me fez pensar, obviamente. Mas não faço ideia das funcionalidades que colocarão: rupees? Flechas? Bombas? Liberar um Hero Mode antes da hora (aliás, um Hero Mode já é outra coisa que eu espero pro jogo, antes que eu me esqueça)? Conectar-se com o Zelda U ou até mesmo com o Wind Waker HD de alguma forma? Sei lá.

Já sobre os controles, espero um híbrido entre os controles de movimento do Gamepad – pra simular alguns comandos da versão de Wii, como movimento da câmera e a mira de alguns itens –, e as outras ações nos botões convencionais. Como o jogo é baseado na versão original de GameCube, acho difícil haver a possibilidade de se usar o Wiimote para o combate da mesma forma que foi usado no Wii – apesar do ícone da espada não aparecer em lugar nenhum do HUD no trailer exibido pelo Nintendo Direct, o que é um pouco suspeito, mas pode ser que eles só não tenham adicionado por ser uma versão em desenvolvimento e tal – mas não sei se seria impossível eles colocarem uma opção pra espelhar o cenário caso a pessoa queira jogar com o Wiimote.

Por fim, concordo com o Matheus e acho que seria bem legal alguma interação com o Miiverse através do carteiro, parecido com o que foi feito em WWHD, além do óbvio que já vai ter (acesso rápido aos menus pela tela do Gamepad etc). Também espero que façam algumas corrigidas básicas pra dar aquela melhorada geral no jogo, mas duvido que façam algo muito radical.

Enfim, acho que a versão HD será a definitiva, de qualquer forma. É isso aí.

 

Caio

Primeiro, eu sou o clássico cara do “se possível, sempre prefiro a obra original”. Talvez vocês lembrem do meu texto reclamando de Wind Waker HD ou já tenham me ouvido de mimimi por aí sobre a volta no tempo não salvar mais o jogo em Majora’s Mask ou sobre como Link’s Awakening DX pra mim é outro jogo e não substitui o LA original. Mas vamos lá, isso é PARA A MINHA EXPERIÊNCIA – eu entendo que remasterizações e adaptações sejam feitas para tornar os jogos mais acessíveis, e fico feliz que eu ainda possa ter meus originais ao mesmo tempo em que mais pessoas possam conhecer os jogos mesmo pelos remakes.

Eu vivi muito o hype do TP original, curti muito jogá-lo e acho que, apesar de não ser o Zelda que mudou a minha vida nem a de ninguém (a menos que você tenha conhecido Zelda por ele, aí pode ser), ele é um ótimo cartão de visitas e sala de entrada para a série exatamente pelo seu ponto mais criticado – tentar demais ser a fusão perfeita entre Ocarina of Time e A Link to the Past.

Então eu boto fé que o jogo vai preparar todos os donos de Wii U que ainda não se convenceram de que Zelda é a melhor franquia da história com Wind Waker HD para Zelda U. E o que eu espero dele, pontualmente, é o seguinte:

- que Link seja canhoto como na versão de GameCube, afinal esse é o verdadeiro Link [duas horas depois de eu escrever isso eu vi que o jogo segue a versão de GameCube e não a espelhada de Wii, então estou feliz]

- que ele experimente algumas ideias como as interações com garrafas do Wind Waker que possam ser melhor exploradas em Zelda U (o Matheus deu uma boa ideia)

- que as lutas sejam um pouco mais difíceis, forçando os jogadores a buscarem as técnicas – e, consequentemente, podendo fazer inimigos que requerem o uso delas (como a galera falou, talvez no Hero Mode)

- que, na hora em que (SEMI SPOILERS) temos que carregar a Midna enferma, a música de fundo não pare nem abaixe ao nos aproximarmos do inimigo (porque quebra o clima da cena, desculpa estragar a experiência de vocês que nunca tinham se incomodado com isso)

EXTRA (sonhando alto e SPOILERS) – que modifiquem um pouco a jogabilidade do Link lobo, fazendo ele começar com técnicas que evoluam ao longo do jogo.

 

E para lembrar de como, no fim, Zelda é Zelda e vice-versa, um vídeo da primeira divulgação do Twilight Princess original de GameCube (quando ainda nem se chamava Twilight Princess) com a reação do público ao vivo da E3 2004:

 

Leituras complementares:

Artigo escrito meses antes do anúncio de TPHD, especulando sobre os prós e contras de um remake no Wii U, 3DS ou port no Virtual Console.

Uma visão geral sobre o Twilight Princess original.

 

E você, o que achou e o que está esperando do remake? Dê sua opinião nos comentários ou vote na nossa enquete.

Perfil institucional do Zelda.com.br.

Comentários

  • Popular
  • Recente
  • Enquete
Em entrevista ao site IGN, Eiji Aonuma afirmou que a continu...
qua, 12/06/2019 - 15:13
Estávamos bem servidos de Zelda, dentro do que era esperado....
ter, 11/06/2019 - 21:09
Além das novidades sobre o remake de Link’s Awakening e que...
ter, 11/06/2019 - 20:57
Hoje, dia 11 de junho a Nintendo fez a sua já tradicional Ni...
ter, 11/06/2019 - 20:52
O que mais te empolgou em Breath of The Wild?