Voltar ao topo

The Minish Cap (GBA)

Foi na pequena tela de 2,9 polegadas do Game Boy Advance (GBA) que o mundo conheceu em 2004 um dos “Zeldas” que os fãs possuem mais carinho na franquia, The Legend of Zelda: The Minish Cap. Compartilho do mesmo sentimento de afeto pelo jogo que os fãs da série, porém não só pelo o que o torna pitoresco, o pequenino mundo dos Picoris, mas pela incrível relação de Link com seu companheiro de jornada Elzo (Ezlo, na primeira vez que joguei o chamava Elzo).

Minish Cap é um autêntico “Zelda”, está tudo ali, a ocarina, exploração de mapas, itens clássicos, os puzzles, etc. O diferencial, e o que torna o jogo único, é a capacidade que o link tem de encolher para explorar o mundo dos Picoris. Como isso, temos uma nova forma de ver os mapas, descobrir segredos e até mesmo usar itens, isso tudo numa dificuldade moderada.

Graficamente e artisticamente o game é belíssimo, assim como Wind Waker o cartoon é o estilo artístico adotado, o que pode ter irritado muitas pessoas que não gostam do estilo, eu mesmo nunca tive preferência por um estilo em específico, o que importa é como o estilo em questão vai ser trabalhado, e no caso de Minish Cap foi o mais acertado por que não prejudica em nada a experiência, muito pelo contrário, ajuda a deixar mais nítido os pixels do link e dos cenários quando o homenzinho verde está encolhido.

O enredo do game não é complexo, mas ao mesmo tempo é instigante, tudo na história é simples de ser compreendido, como todo jogo portátil deve ser.

Há muito, muito tempo...

Quando o mundo estava à beira de ser tragado pela escuridão...

Os pequenos Picoris surgiram do céu, trazendo ao herói dos homens uma espada e uma luz dourada.

Com sabedoria e coragem, o herói derrotou a escuridão.

Na trama, o vilão Vaati participa de um festival no Castelo de Hyrule em busca da força da luz, que acreditava estar no baú onde a espada sagrada era guardada. Após descobrir que a força da luz ali não estava, Vaati petrifica a Princesa Zelda. Após apelo do rei de Hyrule, Link conhece o capuz Elzo e começa sua jornada. Como deu para perceber o enredo segue a premissa da princesa e do reino de Hyrule em perigo. O que torna a história divertida e empolgante é o novo sidekick.

Elzo não é um sidekick comum, muito além disso, além de fazer parte da trama principal ele é um personagem com carisma e personalidade próprio. Elzo, na forma de capuz, é engraçado, sarcástico e até mesmo faz piadas de Link, e apesar de gostar de link, em muitos momentos se mostra durão. No decorrer da história Elzo revela para Link que ele foi transformado em capuz e que antes era um ancião e que tinha como aprendiz Vaati, sendo este o culpado pela sua forma.

Agora esclareço o porquê de The Minish Cap ser tão especial para mim. As lições de vida que se pode tirar em toda a franquia são magnificas, mas em especial a de Link e Elzo é a que mais me comove. Em noticiários, em conversas com amigos e burburinhos mundo a fora sempre ouvimos histórias de pessoas idosas que são largadas pelos familiares ou pessoas próximas, foi isso o que aconteceu com Elzo. É aí que entra o papel do herói, o papel de Link, e porque não o nosso papel?! Link, sem pestanejar, aceita a ajuda do ancião em sua jornada e os dois se ajudam juntos a dar a volta por cima.

Mais de uma década depois Minish Cap está aí, inatingível pelo tempo, guardando o mesmo sentimento de quando joguei pela primeira vez. E se você ainda não o desfrutou, está esperando o que?!

 

Esse post é parte da série 30 Anos dA Lenda, um especial feito por um texto sobre cada jogo da série Zelda vistos hoje em dia. Cada texto é assinado por um autor, HLs ou convidados especiais.

Seja nos tradicionais x,y,a,b, no movimento ou no touchpad, sempre estarei salvando Zelda e Hyrule, derrotando Ganondorf , capinando atrás de rupees, rolando pelo chão, fugindo dos cuccos etc. Mas é com o mouse e teclado que ajudo a expandir esse universo ao público.

Comentários

  • Popular
  • Recente
  • Enquete
YouTube Olá, treinadores! Hoje no sidecast Samir Fraiha (Tw...
sex, 09/08/2019 - 11:32
Em Julho de 2018, o presidente da Inti Creates, Takuya Aizu,...
ter, 23/07/2019 - 20:27
O Jogo Véio tem como um de seus carros-chefes as revistas t...
sex, 12/07/2019 - 17:34
Começando nessa sexta-feira, dia 12/07, o grupo TheSpeedGam...
ter, 09/07/2019 - 23:03
O que mais te empolgou em Breath of The Wild?